Medicamento contra os piolhos matou o coronavírus — e é produzido em Portugal

Os testes foram feitos na Austrália mas apenas em laboratório. Não se sabe que comportamento terá em humanos.

Em apenas 48 horas um medicamento usado contra a sarna e os piolhos eliminou o coronavírus. Os testes foram feitos em laboratório na Austrália por uma equipa de investigadores da Universidade de Monash, em Melbourne.

Este fármaco é produzido em Portugal, mas ainda é desconhecido o comportamento em humanos numa utilização contra a Covid-19.

Segundo o “Jornal Sol”, a ivermectina, assim se chama o medicamento, é produzido pela farmacêutica nacional Hovione. “Neste momento, têm de ser feitos estudos de fase três – já em pacientes – e terá de descobrir-se a dose terapêutica, para se apurar se, de facto, essa dose está dentro dos limites de toxicidade com que pode ser usado este produto”, explicou  Marco Gil, diretor comercial da marca.

Já o estudo dos investigadores australianos, publicado na “Antiviral Research”, concluiu que uma dose única deste medicamento consegue remover todo material genético do vírus em 48 horas. Em 24 horas assistiu-se a uma diminuição significativa.

O estudo carece ainda dos testes em humanos para que o fármaco possa começar a ser utilizado. “É preciso manter o espírito crítico.

Sabemos já desde o ébola que alguns antiparasitários com atividade viral numa cultura de células sofrem interferências quando transpostos para um sistema mais complexo”, explicou ao “Expresso” Kamal Mansinho, diretor do Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital Egas Moniz.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *